Adriana Luz

Para sempre na areia...

Meu Diário
12/12/2008 11h52
Alegria, pelo segundo ano consecutivo...
Auditório do CAB, em Salvador. À entrada, várias mesas. Algumas com flores, vasos ornamentais, outras com iguarias a serem degustadas em algum momento do evento... E outras, ainda, com livros expostos. Cartazes espalhados pelo local. Filmagens, flashes de fotógrafos, jornalistas registrando os fatos...
 
Ao fundo, um painel com os dizeres: “09 de dezembro – DIA INTERNACIONAL CONTRA A CORRUPÇÃO – ESTADO E SOCIEDADE UNINDO FORÇAS”.

Nos folders, a explicação: “O Dia Internacional contra a Corrupção, celebrado no dia 9 de dezembro, é uma referência à assinatura da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, ocorrida na cidade mexicana de Mérida. A proposta de instituição da data foi apresentada pela delegação brasileira. Em 9/12/2003, mais de 110 países, entre eles o Brasil, assinaram a Convenção.”

Na mesa principal, várias autoridades, representantes políticos da Bahia e do Brasil. Na platéia, cidadãos comuns, porém, muitos, com certeza, críticos e conscientes de seu papel na construção de nossa sociedade.  Dentre esses cidadãos: Álvaro Menezes Chaves, de apenas dezesseis anos. Um adolescente que ali estava, acompanhado dos pais e familiares, para mostrar a todos que, apesar da pouca idade, é também um cidadão crítico, participante, e que sabe muito bem analisar a “sociedade adulta” em que vive.
 
Assim, de forma silenciosa, porém atenta, Álvaro assistiu à abertura da Solenidade: à entoação do Hino nacional, às boas-vindas do mestre-de-cerimônias, à peça de teatro (encenada por uma companhia de TEATRO POPULAR), aos discursos inflamados e contundentes de nossos representantes políticos... E, por fim, à entrega da premiação do 2º Concurso de Redação promovido pela CGU...
 
Naquele momento, um dos palestrantes explicava:
 
“Uma sociedade só se modifica, quando os indivíduos que a compõem se modificam. E toda mudança envolve educação. Portanto, o objetivo do 2º Concurso de Redação promovido pela CGU é despertar nos estudantes o interesse pelo controle social, além de promover a reflexão e o debate sobre esse tema no ambiente escolar”.
 
E assim, ele continuava com explicações e citações a respeito da necessidade de uma ética humana comum para a convivência coletiva e harmônica... Nós acompanhávamos atentos a cada pronunciamento... E, de repente, a voz do mestre-de-cerimônias ecoou: em 1º LUGARESTADUAL, na categoria III – ENSINO MÉDIO – no 2º Concurso de Redação promovido pela Controladoria Geral da União - Álvaro Menezes Chaves, do Colégio Sartre COC!
 
E, lá se foi, nosso cidadão, de dezesseis anos, receber seu prêmio das mãos do ex-Ministro da Defesa, Waldir Pires... Quando voltou, ainda sob a emoção dos aplausos, e sem que tivéssemos tempo para os abraços ou fotos, a voz se repetiu: e como único representante do Estado da BAHIA, na Categoria III – Ensino Médio - em 2º LUGAR – NACIONAL, o aluno Álvaro Menezes Chaves, do Colégio Sartre COC!
 
Mais aplausos... E a emoção tomou conta de todos nós.
 
Em seguida, nós, do colégio SARTRE COC, que lá estávamos, também fomos chamados a receber a premiação, pelas colocações Estadual e Nacional. E, com muito orgulho, subimos ao palco onde fomos parabenizados pela participação no concurso, pela divulgação, pelo trabalho desenvolvido em relação à temática proposta e, claro, pelo incentivo ao nosso aluno.
 
Esse fato, ocorrido na tarde do último dia 09, fez-nos lembrar de outro, há exatamente um ano, ocorrido no auditório do SESC, em São Paulo. Na ocasião, o Colégio Sartre COC também se fez presente, e pôde, igualmente, com muita emoção, registrar o 1º LUGAR Nacional de nossa aluna Ananda Lima, no concurso de Redação promovido pelo Instituto ECOFUTURO.
 
Qual a relação entre tais situações? Além de se tratarem de concursos de Redação, ambos lançaram desafios que poderiam, ou não, serem aceitos por escolas públicas e particulares, espalhadas pelo Brasil afora.  Mas o Colégio Sartre COC aceitou os dois desafios.
 
O desafio do ano anterior era sobre a questão ambiental. O Instituto ECOFUTURO, juntamente com o Ministério da Educação, propunha que as escolas de todo o Brasil participassem convidando seus alunos a pensar, sonhar e escrever a partir das 8 Metas do Milênio... E Ananda Lima, dentre 30 mil participantes, ficou em 1º lugar! Um momento, realmente, inesquecível.
 
Desta vez, no Concurso de Redação Promovido pela CGU, a proposta estava relacionada ao seguinte questionamento: “O QUE VOCÊ TEM A VER COM A CORRUPÇÃO?”
 
Com esta pergunta em mente, partimos para os trabalhos que normalmente desenvolvemos no Sartre COC. Fizemos o convite aos alunos, falando da importância do concurso, mas, principalmente, da importância da reflexão acerca do tema. E, como para nós, a reflexão sobre qualquer assunto vem sempre em primeiro lugar, até porque todos sabemos que é a partir dela que nos tornamos cidadãos críticos, resolvemos, antes de pedir a produção, fazer algumas ações que propiciassem esses momentos.

Convidamos o professor de História do Colégio Sartre COC – Miguel – para que nos falasse sobre o tema e este nos presenteou com uma verdadeira aula-show, no Teatro JEAN PAUL SARTRE. Mesclando bate-papo e palestra, o professor Miguel fez uma abordagem minuciosa do assunto, citando desde os diferentes níveis e formas de corrupção presentes na sociedade, passando por fatos históricos, até chegar à nossa participação e responsabilidade como cidadãos. A abordagem e os exemplos citados por ele foram tão importantes e apropriados, que não poderíamos deixar de utilizar, em aulas posteriores, algumas passagens discutidas ali. E foi o que fizemos. Retomamos as temáticas, as discussões e, por várias aulas, instigamos nossos alunos a refletirem sobre a questão... E mais, desafiamos os estudantes a colocarem no papel suas reflexões sobre o tema e a importância de cada indivíduo para o combate à CORRUPÇÃO. Paralelamente a isso, discutimos e analisamos as variadas modalidades textuais e estruturas das principais tipologias exigidas em concursos e vestibulares.

Após muitas semanas de discussões, análises e reflexões, recebemos, então, textos de vários alunos, e de tipologias diversas. A nossa (difícil) tarefa agora seria escolher, dentre tantos participantes, e tantos talentos, uma redação apenas para ser enviada ao Concurso...
Foi difícil, mas quando nos deparamos com a produção de Álvaro, não havia como ignorarmos aquela mensagem que ilustrava exatamente tudo o que havíamos discutido e trabalhado... Enviamos seu texto aos organizadores do concurso e aguardamos o resultado.
 
Enquanto aguardávamos, em vias de selecionarmos algumas redações NOTA DEZ para outro evento do colégio, não tivemos dúvidas: o texto de Álvaro foi também escolhido e premiado na noite do IV FESTIVAL LITERÁRIO SARTRE COC – 2008.
 
Semanas mais tarde, o resultado do CONCURSO PROMOVIDO PELA CGU: Álvaro – 1º lugar Estadual. E na premiação do dia 09, outra revelação: 2º lugar NACIONAL. E se não bastassem essas premiações, aindativemos a surpresa maior: a redação vencedora de Álvaro concorreu com nada mais, nada menos que 200 mil participantes, em todo o Brasil.
 
O que dizer depois disso? Com toda certeza, somente reiterar o que dissemos na ocasião da premiação de Ananda Lima: que este é o resultado de mais um trabalho de parceria e engajamento de toda a equipe do colégio Sartre COC. E que ele serve como incentivo a todos os alunos, aos professores, mas, principalmente, àqueles que dizem sim aos desafios, e não se deixam abater com as “mazelas” de alguns segmentos de nossa sociedade. 
 
O escritor português Sebastião da Gama dizia: "É pelo sonho que vamos comovidos e mudos, chegamos ou não chegamos, haja ou não frutos, é pelo sonho que vamos."
 
Acreditamos profundamente nesses versos do escritor português, porém, nesse momento, lembrando uma das funções do educador – a de espalhar sementes – pedimos licença a Sebastião da Gama para dizer o seguinte: algumas vezes, não é só pelo sonho que podemos ir adiante nessa sociedade. Muitas vezes, em nossa sociedade, não nos permitem sonhar... Então, quando insistirem em nos tirar os sonhos, não nos enfraqueçamos: pensemos nos frutos... “É pelos frutos que vamos, comovidos e mudos (incógnitos, talvez)... mas haja sonhos ou não, muitas vezes é pelos frutos que vamos”.
 
Parabéns ao Colégio Sartre COC, aos professores participantes deste processo e, principalmente a Álvaro Menezes – um bom fruto – orgulho de seus familiares, e nosso!
 
(Adriana Luz – professora de Redação e Coordenadora dos Projetos especiais do Colégio Sartre COC)

Publicado por Adriana Luz em 12/12/2008 às 11h52
 
07/12/2008 20h34
Da escrita...
*

*

"Escrevo para que me escutem — quem? Um ouvido anônimo e amigo perdido na distância do tempo e das idades. Para que me escutem se morrer agora. E depois, é inútil procurar razões. Sou feito com estes braços, estas mãos, estes olhos e assim sendo, todo cheio de vozes que só sabem se exprimir através das vias brancas do papel, só consigo vislumbrar a minha realidade através da informe projeção deste mundo confuso que me habita.
 
E também porque escrevo porque me sinto sozinho. Se tudo isto não basta para justificar porque escrevo. o que basta então para justificar alguma coisa na vida? Prefiro as minhas pequenas às grandes razões, pois estas últimas quase sempre apenas justificam mistificações insustentáveis frente a um exame mais detalhado".


(Lúcio Cardoso)

*

*

Publicado por Adriana Luz em 07/12/2008 às 20h34
 
03/12/2008 22h18
CORRUPÇÃO: O QUE VOCÊ TEM A VER COM ISSO?
*
Ele furou a fila de forma que ninguém percebera e votou em Tadeu Lopes para prefeito graças a sua promessa de acabar com a corrupção. Estacionou o carro na área de gestantes e subiu apressadamente em direção ao colégio eleitoral e votou em Tadeu Lopes para prefeito graças a sua promessa de acabar com a corrupção.
 
Foi parado em uma blitz, lembrou que esquecera a carteira de motorista em casa, não teve alternativa senão pagar propina ao policial, minutos depois estacionou o carro na área de gestantes e subiu apressadamente em direção ao colégio eleitoral, então ele furou a fila de forma que ninguém percebera, e votou em Tadeu Lopes para prefeito graças a sua promessa de acabar com a corrupção.
 
Pagou o salário mensal de sua empregada doméstica que trabalha sem carteira assinada, e saiu de carro por volta das nove horas da manhã. Foi parado em uma blitz, lembrou que esquecera a carteira de motorista em casa, não teve alternativa senão pagar propina ao policial, minutos depois estacionou o carro na área de gestantes e subiu apressadamente em direção ao colégio eleitoral, então ele furou a fila de forma que ninguém percebera, e votou em Tadeu Lopes para prefeito graças a sua promessa de acabar com a corrupção.
 
No café da manhã, em mais uma conversa sobre a promessa de seu candidato em acabar com a corrupção, sua mulher lhe perguntou: “O que você tem a ver com a corrupção?”. Pensativo, ele respondeu que nunca tivera sido corrupto e que sempre condenou qualquer tipo de corrupção, então pagou o salário mensal de sua empregada doméstica que trabalha sem carteira assinada, e saiu de carro por volta das nove horas da manhã. Foi parado em uma blitz, lembrou que esquecera a carteira de motorista em casa, não teve alternativa, senão pagar propina ao policial, minutos depois estacionou o carro na área de gestantes e subiu apressadamente em direção ao colégio eleitoral, então ele furou a fila de forma que ninguém percebera, e votou em Tadeu Lopes para prefeito graças a sua promessa de acabar com a corrupção.
 
(Álvaro Menezes  - aluno do 2º ano - COLÉGIO SARTRE COC - redação premiada no FESTIVAL LITERÁRIO SARTRE COC como REDAÇÃO NOTA DEZ. 
 
E redação >>> 1º LUGAR - CONCURSO >>> " O QUE VOCÊ TEM A VER COM A CORRUPÇÃO?" - PROMOVIDO PELA CGU - 2008)
 
 Parabéns, Álvaro. Você merece!!!

 
Beijinhos.
 
*

Publicado por Adriana Luz em 03/12/2008 às 22h18
 
24/11/2008 21h46
MOJO BOOKS
MOJO BOOKS é uma editora 100% digital. Sua proposta é simples: "Se música fosse literatura, que história contaria?"

Com essa pergunta na cabeça, resolvi inscrever um texto meu, no site da Editora. Para tal, escolhi uma música da Banda IRA!, chamada Envelheço na cidade.

E agora, eu gostaria de compartilhar com vocês, uma alegria.

Meu texto foi selecionado pela MOJO BOOKS. E está publicado no site. Gostaria de que, se puderem, dessem uma passada por lá, para ler e votar em meu texto.

Aguardo a visita de vocês, ok?

http://www.mojobooks.com.br/mojo_inteira.php?idm=172


*

*

Publicado por Adriana Luz em 24/11/2008 às 21h46
 
23/11/2008 17h16
OLHA EU AQUI!!!

Publicado por Adriana Luz em 23/11/2008 às 17h16



Página 7 de 30 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras